No G20, Paulo Guedes reforça compromisso do governo com proteção à saúde e com agenda de reformas

Data de Publicação: 13/07/2021

O ministro da Economia, Paulo Guedes, destacou nesta sexta-feira (9/7) o compromisso do governo federal com a proteção à saúde e com a agenda de reformas econômicas estruturantes, durante sua participação na 3ª Reunião de Ministros de Finanças e Presidentes de Bancos Centrais do G20. Falando na sessão sobre Economia Global e Saúde, ele reforçou o posicionamento de que o Brasil continuará a surpreender “com resultados que superam as expectativas iniciais”.

De Brasília, Paulo Guedes participou do evento que ocorre sob a presidência italiana, em Veneza, em formato híbrido – permitindo a participação por conexão de vídeo. O ministro brasileiro destacou que, até o momento, mais de 100 milhões de doses de vacina contra a Covid-19 foram aplicadas no país, alcançando mais de 52% da população adulta com a primeira dose. Frisou, também, que “o programa de vacinação em massa representa a melhor medida para recuperar a economia”.

Sobre a economia, ele lembrou que a estimativa de crescimento do PIB é de 5,2% para este ano e que foram criados mais de 2,2 milhões de empregos formais desde julho de 2020, sendo mais de 1 milhão de vagas nos primeiros quatro meses do ano.

Inserção, reformas e investimentos

O ministro chamou a atenção para a maior inserção comercial do Brasil, informando aos participantes que o fluxo comercial do país se expandiu 31,8% de janeiro a junho deste ano, comparado ao mesmo período de 2020. Guedes apresentou dados sobre o crescimento das importações, que subiram 26,6%, e das exportações, com alta de 35,8%, o que reforça a estimativa de fluxo comercial recorde de mais de US$ 500 bilhões para 2021. Desse total, pontuou o ministro, aproximadamente US$ 307,5 bilhões serão de exportações e US$ 202,2 bilhões, de importações.

Ele também deu destaque ao compromisso do governo com a agenda de reformas econômicas. Nesse sentido, citou a adoção do novo marco fiscal, a autonomia do Banco Central, a lei de falências e a aprovação de normas para os setores de saneamento e gás natural.

Ao tratar sobre investimentos, o ministro afirmou que serão privatizadas importantes empresas nacionais, como Eletrobras e Correios. Salientou que, no governo do presidente Jair Bolsonaro, serão leiloados 282 ativos pelo Programa de Parcerias de Investimento (PPI) e que, em abril, foram leiloados 22 aeroportos, 6 terminais portuários e um trecho de ferrovia.

Ao final de sua participação, Paulo Guedes reiterou o compromisso do governo de aprovar reformas tributária e administrativa “que dinamizem o crescimento”. Ele acrescentou que será lançado um novo programa federal de estágio profissionalizante para beneficiar 2 milhões de jovens afetados pela pandemia da Covid-19.

Contacte-nos

actc@sindicomis.com.br
(11) 3255-2599


Endereço

Rua Avanhandava, 126 6º andar - 01306-901
Bela Vista - São Paulo - SP


Envie Sua Dúvida

600 Caracteres Restantes

Sua mensagem foi enviada, retornaremos em breve!

Ops. Algo deu errado, tente novamente.